Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Cultura’ Category

Está rolando em Caxias do Sul/RS a quarta edição do Mississippi Delta Blues Festival, maior evento dedicado ao blues no país.

De 24 a 26 de novembro, o Largo da Estação Férrea, abrigará diversos shows com bandas locais, de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Argentina e Estados Unidos.

Fui ontem e me surpreendi com o evento, vale a pena!

Read Full Post »

Ótimo programa para quem vai ficar em Porto Alegre no feriado de páscoa!

Dias 23 e 24/04/2011, às 21h, na Fiergs (R$ 40,00), a Companhia Pina Bausch apresenta o a espetáculo Ten Chi, que marca o lançamento da programação do 18º Porto Alegre em Cena.

A montagem inspirada na cultura da cidade de Saitama, no Japão, Ten Chi (Céu e Terra) foi encenada pela primeira vez em 2004 e faz parte da famosa série de quinze produções em que Pina retratou através da dança os lugares por onde passou em suas turnês. Para conceber as peças, a coreógrafa e sua companhia moravam por cerca de três semanas nas cidades que escolhiam homenagear, com a intenção de se integrar à cultura local, visitando personalidades e conhecendo pontos turísticos. Na trilha sonora, Norah Jones e Gustavo Santaolalla, com textos de Bertolt Brecht e José Saramago

Read Full Post »

Um dos últimos livros que li foi A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak. Gostei bastante e resolvi deixar aqui a dica.

Abaixo, segue a sinopse:

“Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em A Menina que Roubava Livros, livro há mais de um ano na lista dos mais vendidos do The New York Times. Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, O Manual do Coveiro. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de rouba-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhece-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena”.

Uma das coisas que me instigou a ler esse livro foi a frase da contra-capa: “Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler”.

A narrativa, de fato, é completamente diferente de tudo o que eu já li. Confesso que no início achei um pouco confuso e cansativo, mas persisti e valeu a pena.

Além de a história ser narrada pela morte, de uma forma inteligente, sensível e por vezes sarcástica, o Holocausto também é apresentado de uma maneira diferente do que costumamos ler.

O livro é realmente envolvente!

Read Full Post »

Carnaval de Uruguaiana

Aqueles  que ainda querem curtir um carnaval, tem que ir a Uruguaiana!

Quem nunca ouviu falar sobre o carnaval de Uruguaiana não acredita que uma cidade do interior do Rio Grande do Sul poderia ter o terceiro maior carnaval de escolas de samba do país!

Celebridades e carnavalescos do carnaval carioca já confirmaram presença! A cidade está bombando!

Os desfiles começam amanhã e vão até sábado.

Estou empolgadíssima para conhecer esse evento! Depois posto umas fotos!

Read Full Post »

Ontem eu e o João fizemos uma visita guiada na Academia Brasileira de Letras.
Foi muito bacana! Tanto por conhecer um pouco mais sobre a história dos imortais que por lá já passaram como pela  forma que a visita é feita.
Três jovens falam sobre cada peça do Petit Trianon e sobre seus membros misturando encenações teatrais e música.
Vimos o local onde o membro que irá se tornar imortal se prepara isoladamente para o momento, a sala das cerimônias, a famosa sala onde ocorrem os semanais chás da tarde e a sala de reuniões.
Além disso, ficamos sabendo sobre algumas curiosidades sobre os famosos escritores.
Vale a pena! É um interessante passeio pra quem estiver pelo Centro.

As visitas acontecem segundas, quartas e sextas, às 14h e 16h. Duram cerca de 1 hora.

Infelizmente não dava para tirar fotos lá dentro. Mas abaixo segue uma fotinho que tiramos do lado de fora.

Read Full Post »

Conversando com Mamãe

Semana passada assisti no Centro Cultural Correios a peça Conversando com Mamãe, baseada em texto do cineasta e roteirista argentino Santiago Carlos Oves.

A peça retrata os conflitos familiares entre uma mãe (Beatriz Segall) de 82 anos e seu filho (Herson Capri), de 50. Diversos temas como solidão, traição, aparência, casamento, desemprego, sexo e medo são abordados de forma ora divertida, ora comovente.

Adorei! A Beatriz Segall está maravilhosa!

Read Full Post »

Ganhei da minha amiga Ana o livro O Anjo e o resto de nós, da autora gaúcha Letícia Wierzchowski. E hoje terminei de lê-lo.

“…a família iniciada pelo perfumista Apolinário Flores e por Rosa tem o dom da loucura e do estranhamento, e o leitor é enredado numa trama de risos e rendas, de almas penadas e incestos, de sabedoria e insensatez, de assassinatos e de magia, de jardins e de suicídios, de reclusão e de viagens, de amor desesperado e de ódios jamais aplacados.”

Transcrevi um trecho do texto da contracapa do livro, escrito por Tabajara Ruas, que resumidamente descreve maravilhosamente a história.

Foi um dos livros mais diferentes que já li. Traz uma história fantástica, que mescla personagens humanos com outros um tanto quanto surreais. Intenso e emocionante, o livro nos prende do início ao fim!

Read Full Post »

Paul McCartney

Passei uns dias em Porto Alegre sem tempo de escrever nada.

Mas no meio da correria fiz uma programação inesquecível: Show do Paul McCartney, da turnê ‘Up And Coming’!!!

Foi incrível! Três horas intensas de muita animação e música boa!E pra deixar o show ainda melhor, fiquei na pista vip bem pertinho do palco!

Fiquei impressionada com a energia e animação dele, não parou um minuto! Deu um banho em muito artista novinho. E também com a sua simpatia. Falou muito e super bem em português, fazendo questão de interagir com expressões como “mas bah, tchê”, “tri legal” e “ah, eu sou gaúcho”. É claro que a galera foi a loucura!

Curti muito, principalmente com Hey Jude, Something, Get Back, Let It Be, Yesterday e Live And Let Die. Essa última, aliás, foi um dos momentos em que o estádio veio abaixo com o show pirotécnico e as explosões no palco.

Enfim, ver o ex-Beatle foi realmente emocionante!

Abaixo um vídeo do mehores momenos do show que peguei no youtube:

Read Full Post »

Assisti ao espetáculo Três Solos e Um Dueto no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Mikhail Baryshnikov, aos 62 anos, e a bailarina espanhola Ana Laguna, aos 54, estavam maravilhosos!!!  A forma como se movem, a interpretação, a força… foi incrível!

Ele apresentou o solo Valse Fantasie e o solo Years Later (em que dança sobre imagens de si mesmo projetadas em um telão). Ana Laguna dança uma versão criada para ela da coreografia Solo For Two, com aparições de Baryshnikov. E os dois encerram juntos com a coreografia Place, de Mats Ek.

Como dancei muitos anos de ballet amo assistir aos espetáculos, e o Baryshnikov em especial sempre foi um ídolo, portanto, ter a oportunidade de vê-lo dançar sem duvida alguma foi um momento inesquecível!

Read Full Post »

Black Eyed Peas

Ontem assisti ao show do Black Eyed Peas na Praça da Apoteose! DEMAIS!!!!!

Foram duas horas animadíssimas de show!

Eles cantaram todos os sucessos num show cheio de efeitos e performances. E ainda teve a participação especial de Jorge Bem Jor que cantou com eles “Mas que nada” e “Chove Chuva”.

Abaixo uns vídeos feitos ontem no show de duas músicas que adoro (não são meus, peguei no youtube):

Read Full Post »

Older Posts »