Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Viagem Américas’ Category

Aproveitando o embalo de nova York vou deixar mais uma dica imperdível: assistir a um show de Jazz!

E acho que fui num dos melhores lugares de Jazz da cidade, o Village Vanguard (178, Seventh Ave. com 14th St).

Desde 1935, nesse pequeno clube, é que os gigantes do jazz se apresentam. Na descida de uma estreita escada, com mesas apertadas, um palco minúsculo e um som maravilhoso, é exatamente o clima do verdadeiro jazz! Amei!

No Carlyle Café (35 East 76th St.), que é super tradicional, também tem shows de jazz, e nas segundas-feiras Woody Allen sempre toca.

Não assisti ao show, pois não estava em NY na segunda, mas conheci o lugar, que é bem legal.

La Esquina – 106 Kenmare St.

O La Esquina é um restaurante Mexicano no Soho.  De fora só se vê uma lanchonete pé sujo. Mas depois que se passa pelo segurança, desce para o subsolo e passa pela cozinha (isso mesmo!), ai sim, entra no restaurante, que fica embaixo da rua. Tem um ambiente transado e divertido, cheio de gente bonita e celebridades. Só entra com nome na lista.

The Spotted Pig – 314 West 11th Street.

Um estilo mais alternativo. Com vários ambientes. Servem almoço e janta, mas dá pra ir simplesmente pra beber e encotrar os amigos. Fica lotado!

Anúncios

Read Full Post »

Quem vai a Nova York sabe bem todos os pontos turísticos e museus que tem que ir, além de todas as lojas incríveis que existem por lá. Por isso aqui vou deixar a dica que considero mais importante, de bares e restaurantes legais.

Vou começar pelo bairro que mais gosto de bater pernas, o Soho e arredores. De dia ou de noite o Soho é sempre um passeio bom, cheio de lojas, ateliês, bares e restaurantes, gente bonita e moderna.

Balthazar – 80 Spring Street (entre a Broadway e Crosby St.)

Acordar e comer um brunch no Balthazar é tudo de bom! Ele é um clássico de NY. Está sempre lotado. A comida é ótima e o ambiente é muito legal. Serve café da manhã, almoço, lanche e janta.

Lupa Osteria Romana – 170 Thompson Street (entre Houston e Bleecker St.)

Restaurante italiano. É um dos meus preferidos. O dono é o famoso chef Mario Batali. É legal de ir jantar. Bonito, com um ambiente descolado e acolhedor. Fica bem cheio, é bom fazer reserva ou chegar bem tarde. Mas ficar aguardando no balcão tomando um vinho e comendo um Parma também é uma delícia. A comida é excelente e o preço é bom.

Bar Pitti – 268 Avenue of the Américas (entre Bleecker e Houston St.)

Também dos meus preferidos. Além do cardápio normal pergunte pelos especiais do dia. Adoro o clima do lugar, simples, mas bem charmoso, os garçons italianos são divertidos, e é super badalado. Várias celebridades passam por lá.

 Detalhe importante: eles não aceitam cartão de crédito.

O Bar Pitti fica do lado do também famoso Restaurante Da Sivano. Nunca fui, mas dizem que é ótimo.

Pastis – Little West 12th Street.

Amei! É do mesmo dono do Balthazar, e o lugar, inclusive, tem o mesmo estilo. É restaurante e de noite fica também meio bar. Vive lotado. Não sou de tomar drinks, mas estavam fazendo uns tão incríveis que acabei tomando três deliciosos! A comida também é ótima.

 

Cipriani – Tem vários na cidade, mas o mais badalado é o do Soho (376 West Broadway, entre Spring e Broome St.)
Fica lotado, dificilmente se consegue uma mesa. Mas vale a pena ficar no bar curtindo, olhando o movimento e tomando um belini (o melhor que já tomei)!

Corsino – 637 Hudson Street

Esse restaurante foi uma ótima surpresa. Aberto recentemente no West Village, o Corsino serve pratos italianos com preços modestos. Os crostinis e uma língua italiana que comemos de entrada estavam deliciosos. Os pratos principais também são excelentes. O ambiente é simples e aconchegante. Todo de madeira e vidro, onde dá pra ficar observando o agito do bairro.

 Lá descobri que eles tem outros restaurantes, deixo aqui as dicas:

– ‘inoteca, vino, cucina e liquori bar: 323 Third Avenue at 24th Street
– ‘inoteca, vino e cucina: 98 Rivington Street ,Corner of Ludlow
– ‘ino: 21 Bedford Street, entre 6th Ave & Downing

 

Barollo – 398 W Broadway (entre Spring e Broome St.)

Restaurante Italiano. As massas são deliciosas. Num dia bonito dá para almoçar no jardim com cerejeiras.

Magnolia Bakery – 401 Bleecker Street

Numa esquininha do West Village, meio escondida fica essa doceria. Achei ela pelo cheiro delicioso que se espalhava pela rua e depois pelo movimento intenso na frente do local.  Parece aqueles lugares de desenho, com bolinhos incríveis na vitrine! Fresquinhos, coloridos e deliciosos, fazem tanto sucesso que chegam a assar 20.000 unidades por dia! É lá que Carrie e Miranda devoravam cupcakes em “Sex and the City”.

Saindo do circuito Soho/Vilage tenho alguns restaurantes pra indicar:

 Café Boulud – 20 East 76th Street (entre Madison e 5th avenue)
É uma ótima opção para experimentar a comida do famoso chef francês Daniel Boulud’s, em um  ambiente é sofisticado, mas bem mais informal e com preços mais razoáveis do que o Restaurante Daniel.  Realmente a comida estava maravilhosa.

Jô Jo – 160 E 64 Street (entre Lexington e 3rd. Ave.)

Numa portinha escondida está esse pequeno e aconchegante restaurante. No almoço o menu com entrada, prato principal e sobremesa sai por U$ 26,00. E é muito bom!

Nello – 696 Madison Avenue

Este é um clássico! Restaurante italiano maravilhoso, mas foi o mais caro de todos. Quando o dia está bom eles abrem toda a porta de vidro e colocam várias mesinhas na rua. Vários famosos circulam por lá.

Comidinhas gostosas para um almoço rápido e barato:

Dean & Deluca– Tem vários endereços espalhados por NY. É daquelas lojas maravilhosas cheias de petiscos, iguarias e lindos presentes para quem adora cozinhar. Os sandwichs são deliciosos.

 

Gray´s Papaya e Nathan´s –  Eu amo cachorro-quente e esses dois são famosos e deliciosos. Também tem vários endereços pela cidade. O lugar é feinho, mas vale a pena.

Read Full Post »

Minha amiga Ana esteve em Buenos Aires há poucos dias e me contou sobre vários lugares que conheceu.

Achei tudo tão interessante que pedi para ela escrever para eu postar e compartilhar com todos. O resultado ficou excelente, por isso apenas abro aspas para colocar todas as dicas e fotos que ela me passou!

Por Ana:

“Estou revendo clipes da Marisa Monte. Um deles é A Menina Dança, com os Novos Baianos. É o tipo de coisa (quase tudo da MM) que me aumenta a sensação de que seremos felizes. Parece que a felicidade tá aí, envolvendo a gente, e é só ir pra rua, e ser feliz.

  e falando em ser feliz na rua, caminhando por Palermo, em Buenos Aires, cheguei na hora certa ao lugar certo, pra provar o fantástico SHAWARMA. Os ingredientes são um churrasquinho, com tomate fresco, cebola, e um tempero indescritível, que te leva pro exótico oriente, tudo num pão árabe. O ‘sanduba’ é montado na hora, e a gente escolhe os ingredientes e a medida do maravilhoso tempero. Quando passava por ali, vi duas pessoas comendo, em pé, na rua. Mais um passo e eram várias pessoas comendo. Fiz amizade com uns argentinos bem legais, e fiquei sabendo que aquele SHAWARMA só é servido nas sextas e nos sábados, ao meio dia. E eu tive a sorte de passar por ali bem na hora. Pra quem também estiver por lá, na hora e nos dias certos, vale muito conferir. O lugar (Panaderia Y Confiteria Medio Oriente) fica em Palermo, na Calle Cabrera, 4702, equina com Malabia (é pertinho da Honduras). Detalhe: é barato, mas não aceitam cartão; o Shawarma só é servido às sextas e aos sábados, ao meio-dia, e a maioria das pessoas come ali mesmo, na calçada (foto).

Ainda para os lados de Palermo e Recoleta foi muito interessante ir ao MALBA (Museu de Arte Latino Americana). Sim, foi maravilhoso ver a exposição do Andy Warhol (essa que agora está em São Paulo). Mas me perdi mesmo foi no café/restaurante do museu. Fui no primeiro domingo da exposição recém iniciada. No lugar havia pouquíssimos turistas; os argentinos predominavam, e fiquei um bom tempo ali, olhando aquelas pessoas estilosíssimas, almoçando naquele lugar tão lindo. Foi um prazer à parte.

Procurando a igreja onde minha avó foi batizada (“La Redonda”), no bairro Belgrano, descobri LA TABLITA – Fiambres & Quesos (foto). fica na Calle Vidal, 1726. Esse bairro sai um pouco do roteiro básico de turismo, mas é muito charmoso, e no sábado à tarde é um prazer passear pelos cafés e sorveterias lotados de gente cheia de estilo, de todas as idades. Além do que, ao contrário do Centro da Cidade, ali o comércio fica “a mil”, repleto de loginhas bacanas, de roupas, sapatos, acessórios, e tudo o as mulheres adoram. O *La Tablita* tem aquelas coisas de armazém refinado. São queijos, fiambres, pães, doces, azeitonas negras enormes, massas caseiras, frutas secas, pastinhas … maravilhosos. Presunto di Parma reina ali. A loja aceita cartão, e o atendimento é excelente.

Pra quem está em Santelmo e quer comer uma empanada deliciosa (as de frango ou queijo com cebola são ótimas), a dica é o MUSEL (foto). Fica na Calle Estados Unidos, 1000 (esquina com Nove de Julio). Sai um pouco do roteiro turístico (Calle Defensa), mas se tiver tempo, vale provar. O lugar é bem simples, mas as empanadas são divinas.

Uma pedida excelente pra quem gosta de carne é o CHIQUILÍN, na Montevideo com Sarmiento. Peça *Ojo de Bife*, e ajoelhe-se pra refeição. A carne (alta e grande), com uma porção de arroz e outra de legumes à parrilha, e mais uma Quilmes serviu duas pessoas, e custou menos de 50 reais.

E ali perto tem o BANCHERO (Corrientes, Av. 1300, esquina da Talcahuano) com várias opções, como porções, carnes e pizza. A pizza é fantástica. Consegue superar as excelentes paulistanas. A fugazza de queijo com cebola é um escândalo; a massa pode ser grossa ou fina, vem MUITO queijo, e a cebola conserva aquele docinho delicioso. A pizza e uma Quilmes grande (servem 2 pessoas) saem por menos de 30 reais. E lá ainda há opção de pedir a pizza em porções, podendo-se, assim, experimentar mais de um sabor. Normalmente fecha lá pela meia-noite, mas no sábado fecha só às 5 da manhã”.

Valeu amiga!

Read Full Post »

É sempre bom dar uma escapada da rotina e passear um pouco por Buenos Aires!

Deixo aqui algumas dicas da minha última passada por lá.

Bater pernas por Palermo Soho não há nada melhor. Várias opções de ateliês, lojas e restaurantes moderninhos.

Não deixe de passar na loja Calma Chica (Calle Honduras, 4909), coisas bem diferentes para a casa e na Papelera Palermo (Calle Honduras, 4945), com coisinhas de escritório enlouquecer.

Dois restaurantes que adorei em Palermo:             

Sucre (Calle Sucre, 676), ambiente bem moderno e a comida é deliciosa. Abre no almoço e na janta.

 Casa Cruz (Calle Uriarte, 1658), restaurante super badalado, com decoração bem moderna, e uma cozinha contemporânea muito boa. Só abre para o jantar.

 

Saindo de Palermo, parada obrigatória é o Porto Madero. Ir a Buenos Aires e não comer uma boa carne não pode! E para mim o melhor restaurante é a Cabanha Las Lilás, do mesmo dono do Rubayat, a comida de lá é maravilhosa. Linguicinhas, Ojo de bife, bife de choriço, assado em tiras… pode escolher qualquer um que não tem erro!

Uma passada pelo Café Tortoni (Avenida de Mayo, 825), tão tradicional, também sempre vale a pena. O chocolate quente de lá é incrível. E por lá é possível se assistir a um show de tango, em ambinte bem intimista, o que particularmente eu preferiro.

 Em San Telmo, entre as antiguidades do bairro, encontrei a Loja Lago (Calle Defensa, 919 e 970), toda moderninha com objetos de desing.

Deixo aqui também as dicas de uma amiga que acabei não indo por falta de tempo, mas pretendo ir da próxima vez, pois parecem bem interessantes:

– Bar Milion (Calle Paraná, 1048, Recoleta), fica numa mansão restaurada, só gente cool e bonita.

– Te Mataré Ramirez (Gorrite, 5054, Palermo Soho), restaurante afrodisíaco.

– Boate Crobar

Read Full Post »