Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Viagem Brasil’ Category

A pedidos, meu post de retorno é sobre Uruguaiana, no Rio Grande do Sul.

Para quem for conhecer essa cidade acolhedora, na fronteira com a Argentina, fica a dica do restaurante La Carmencita.

A casa é uma graça e tem um jardim com mesinhas super gostoso de ficar numa noite bonita. É frequentado só por gente bacana.

E a comida é deliciosa!

Abre a noite de segunda a sábado.

La Carmencita
Rua Santana, 2977
Tel: (55) 34114413

Read Full Post »

Praia do Espelho

Pra quem quiser aproveitar o verão para passar uns dias tranqüilos num lugar maravilhoso vou deixar a dica de um paraíso que conheci no último feriado: Praia do Espelho – Bahia!!!

É um lugar super tranqüilo, com poucas pousadas e restaurantes e muita praia quase deserta para desbravar. Cheia de falésias e com mar verdinho, calmo e na temperatura perfeita. É proibido entrar ônibus e vans, portanto excursões dificilmente aparecem por lá.

A melhor maneira de se chegar à Praia do Espelho é descer em Porto Seguro e alugar um carro ou contratar um transfer para ir até lá (as pousadas possuem transfer). A viagem de carro dura cerca de 1:45, sendo que 1:15 são em uma ótima estrada asfaltada e a última meia hora numa estrada de terra super precária. Apesar do desconforto, torço para que essa estrada de terra permaneça assim a fim de evitar uma invasão de turistas.

 

Indico muito a pousada que fiquei: Bendito Seja! Linda, tranqüila, aconchegante e com funcionários super gentis! Eu amei!

 

São poucos quartos e um diferente do outro, bonitos e super confortáveis.

Passávamos os dias estirados nas deliciosas espreguiçadeiras e só saímos para dar uma caminhada ou tomar um banho de mar (que fica a poucos passos da pousada).

O restaurante da pousada também é maravilhoso. No café da manhã variedades de pãezinhos feitos na hora eram servidos, e nas refeições podíamos pedir além das opções do cardápio, qualquer coisa que tivéssemos vontade.

Almoçamos um dia no restaurante da Silvinha, que fica próximo à pousada. Indo pela beira da praia e atravessando um riozinho chega-se a uma casa escondida e sem qualquer placa, rústica, mas toda decorada bem no clima da praia. Tem que reservar antes, pois servem poucas pessoas por dia. Tudo é preparado num fogão a lenha e não tem cardápio, come-se o que ela preparou para o dia. Comemos um peixe com vários acompanhamentos que tinham um toque exótico. Uma delícia.    

Jantamos uma noite em Trancoso, que fica a meia hora da Praia do Espelho. Trancoso é uma graça, cheio de lojinhas e restaurantes. Comemos uma bela moqueca no restaurante Cacau, que foi super indicado.

Pra quem for ficar mais dias em Trancoso deixo a dica de outros dois restaurantes legais que também nos indicaram: Capim Santo e El Gordo.

Descanso total! Foi maravilhoso!

Read Full Post »

Feriado chegando e as opções de viagens são inúmeras.

Minha dica vai para um dos lugares mais lindos que já conheci: Fernando de Noronha!

 

E essa é uma ótima época para ir, pois já passou o período chuvoso, que vai de janeiro a agosto, com maior intensidade de março a julho.

Chega-se a Fernando de Noronha partindo de Recife ou Natal. A Gol e a Trip fazem vôos diários.

Para quem não conhece Fernando de Noronha, acho que o primeiro passeio deve ser o ilha tour. Um guia te pega no hotel de buggy e faz um passeio por toda a ilha. Como a ilha é pequena, com uma área de 18,4 Km2, em um dia facilmente se conhece ela toda. Eu fiz e adorei, dá pra ter uma noção geral da ilha e conhecer os principais pontos para depois sozinho fazer o que achar mais interessante. Além disso, nosso guia era ótimo, tinha um enorme conhecimento sobre a fauna, a flora, e cada canto da ilha. Não lembro o nome dele, mas era conhecido como “Dumel”.

Falando em fauna, em Fernando de Noronha tem que se aprender a conviver com as mabuyas, que são uma espécie de lagarto bem pequeno, e estão por toda a parte.

Nós utilizamos todas as formas de locomoção, em alguns dias alugamos buggy, em outros fizemos caminhadas, pegamos táxi (que também são buggys), e até carona…

Não sei se dei sorte, ou foi mesmo uma boa época, mas a ilha não estava muito cheia, todas as praias e restaurantes bem tranqüilos. Paraíso!

Praias e passeios imperdíveis:

– Baía dos Porcos e Baía do Sancho: Pra mim são as praias mais lindas. Fica uma do lado da outra. A paisagem é maravilhosa e ficam bem próximas ao Morro Dois Irmãos. O mar é calmo e ótimo para mergulhar de snorkel. A Baía do Sancho ainda tem uma peculiaridade a mais, o acesso à praia se dá por uma estreita passagem entre as rochas através de uma escada fincada na pedra.

 

– Praia do Sueste: A praia é linda e calma. Como ficava próxima do nosso hotel fomos lá várias vezes. Foi o melhor mergulho de snorkel. Lá a gente vê tartarugas enormes, pequenos tubarões, arraias e milhares de espécies de peixes.

– Praia da Cacimba do Padre: Além de linda lá se come uma barracuda deliciosa. Um dos morros dois irmãos fica bem próximo da praia.

– Praias da Conceição e do Boldro: Boas para Surf.

– As trilhas também são um passeio incrível. Nós fizemos uma trilha bem grande, praticamente metade da ilha. Há também a opção de trilha mais curta, que vai só até a praia do Atalaia. Fizemos a trilha com o nosso guia “Dumel” e mais duas pessoas. Foi muito legal. A paisagem é maravilhosa! Na praia do Atalaia há uma piscina natura bem rasa, onde a gente mergulha de snorkel. Tem o número máximo de visitantes estipulado em trinta por dia.  Vimos também o local onde ocorre a desova das tartarugas.

– Baía dos Golfinhos: É uma área de preservação máxima e tem como único acesso uma trilha por onde se chega à beira do paredão. É ponto de observação da atividade dos golfinhos.

– Mergulho de cilindro: Fizemos um passeio de barco até as ilhas Rata e Rasa e mergulhamos por lá. Como nós já tínhamos feito curso de mergulho pudemos ficar apreciando o fundo do mar mais independentes. Mas quem nunca mergulhou pode fazer na hora o batismo e mergulha junto com um instrutor. O passeio durou a manhã inteira, foi bem legal. As vezes dá a sorte de mergulhar junto com golfinhos, mas infelizmente não foi o nosso caso.

– Pôr-do-sol: Tem vários “points” na ilha para assistir ao pôr-do-sol, mas nós optamos em ir a lugares um pouco fora do circuito. No dia do ilha tour nosso guia nos levou num lugar incrível, nas pedras do forte (atravessando os muros do forte, praticamente num penhasco). Maior silêncio, só a gente lá, muito astral! Gostamos tanto que voltamos outra vez.

 Também vimos o pôr-do-sol nas pedras da praia do Boldro e na praia do Sancho. Nessa última, só tinha a gente na praia, foi demais!

– Assistir a alguma palestra no Projeto Tamar. Todos os dias tem palestra sobre assuntos diversos relacionados com a flora e a fauna de Fernando de Noronha. Nós assistimos um bem interessante sobre as tartarugas.

– Conhecer o museu do tubarão e comer um bolinho de tubarão

Pousadas: Fernando de Noronha possui várias pousadas, de todos os tipos e valores.

As mais conhecidas são: Pousada do Zé Maria, Maravilha e Teju-Açu.

Acredito que nós ficamos na melhor delas, que é a Pousada Maravilha. A final de contas foi minha lua-de-mel! O nome já diz tudo, ela realmente é maravilhosa e o serviço impecável. Os bangalôs são lindos com ofurô e vista para a praia do Sueste. Massagem, piscina, sauna e um dos melhores restaurantes… Enfim, o difícil é conseguir sair de lá.

Restaurantes: há vários e todos os tipos. Seguem abaixo alguns que fui:

 – Restaurante da Pousada Maravilha: maravilhoso, acredito que um dos melhores.

– Restaurante da Pousada do Zé Maria: conhecido pelo clássico festival gastronômico que acontece num dia da semana a noite. Eu fui, mas não achei tão bom, muita gente, muita comida, meio muvuca demais. Indico ir em outro dia para almoço ou janta a la carte normal.

– Palhoça da Colina: é um restaurante bem escondidinho e fica num cantinho da casa dos proprietários. As pessoas sentam em almofadões no chão e dividem uma mesa comunitária. Super astral. É sempre servido um peixe feito na grelha na folha de bananeira com vários acompanhamentos. Comporta no máximo 18 pessoas e só com reserva.

– Restaurante Xica da Silva: Simples e gostoso.

– Almoçar na beira da praia também é uma delícia. Não são todas as praias que possuem restaurantes. Nós almoçamos na praia da Conceição e na praia da Cacimba do Padre. Nessa última comemos uma barracuda na folha de bananeira maravilhosa feita numa grelha que fica na areia mesmo. Super simples e delicioso.

Read Full Post »

Quem vai a São Paulo não pode deixar de conhecer dois museus incríveis:

Pinacoteca do Estado de São Paulo (Praça da Luz, 02 – Luz): é o museu de arte mais antigo da cidade e um dos mais importantes do país. A construção já é uma obra de arte e, ainda, possui um dos maiores acervos de arte brasileira.

Museu da Língua Portuguesa: Bem em frente à Pinacoteca está a Estação da Luz, que além de integrar a rede de transportes sobre trilhos abriga o museu.

Fiquei impressionada com esse museu, de primeiro mundo!

Uma parede inteira é ocupada por uma tela onde passam projeções simultâneas de filmes que mostram a Língua Portuguesa no cotidiano e na história de seus usuários; depois encontramos uma linha do tempo com recursos interativos onde podemos conhecer melhor a história da Língua Portuguesa e a criação de palavras, com suas origens e significados; por fim há um grande mapa do Brasil, em que podemos escolher uma localidade e apreciar (ver e ouvir) depoimentos de várias pessoas, verificando os diversos sotaques do brasileiro.

Read Full Post »

Passei o fim-de-semana em São Paulo e voltei com ótimas dicas de restaurantes:

Due Cuochi: Rua Manoel Gedes, 93 – Itaim Bibi. Tel. (11) 30788092

Cconsiderado um dos melhores restaurantes italiano. E de fato a comida é excelente!

Além de ficar no Itaim, um bairro delicioso, o restaurante é super bacana. Mas claro, está sempre lotado. Se não tiver reserva, como foi meu caso, a espera é de mais ou menos uma hora. Mas vale a pena.

 

Maní: Rua Joaquim Antunes, 210 – Jardim Paulistano. Tel. (11) 30854148

Há tempos queria conhecer esse restaurante. Adorei! O lugar é lindo! Tudo é feito com a maior delicadeza, desde a decoração, até os pratos servidos.

Tinham me dito que as caipinhas de lá eram ótimas, então, cada um de nós (éramos quatro) pediu uma diferente, todas exóticas e bem gostosas.

No couvert tinham uns biscoitões de polvilho e uns pirulitos de parmesão incríveis.

Os pratos principais também estavam deliciosos!

 

Leôncio: R. Girassol, 284 – Vila Madalena

O restaurante fica numa casa super simpática da Vila Madalena. Tem mesas ao ar livre e no interior.

Tendo como proprietário um gaúcho e neto de uruguaios, o cardápio não poderia ser outro senão excelentes assados! Entre as especialidades da casa estão o bife de chorizo, o bife ancho, e o assado de tira. De entrada, a linguiça e o matambre picados também são sensacionais.
Para beber há bons vinhos, cervejas uruguaias e marisqueira.

 

Read Full Post »

Paraty

Para quem for a Paraty deixo aqui algumas dicas!

Acho que tive a sorte de ficar no melhor lugar da cidade, que indico muito, a Casa Turquesa.

Bem localizada, em frente ao cais de Paraty, a pousada é super charmosa e aconchegante. Tem poucos quartos, vários ambientes legais para relaxar e um serviço impecável.

E, ainda, possui uma boutique cheia de coisas diferentes. Eu comprei uma bolsa e uma canga-toalha do Quênia incríveis!  

A gente só consegue sair de lá porque é necessário conhecer Paraty!

E a Tetê, proprietária da pousada, é uma simpatia só!

Casa Turquesa
Rua Doutor Pereira, 50
Centro Histórico
Tel.: (24) 3371-1037 

Caminhar pelo centro histórico de Paraty é uma delícia, ruas calmas, cheias de lojinhas, galerias, cafés e restaurantes. Lembra muito Ouro Preto, mas é todo plano.

 E não deixe de fazer um passeio de barco. Fizemos um passeio de 5 horas e nem sentimos o tempo passar! O mar e a vegetação são maravilhosos!

E no meio do nada há uma pequena ilha de pedras (Ilha do Catimbau) onde fica o restaurante Eh-Lahô, que serve frutos do mar grelhados. A comida é super gostosa e o lugar muito legal.

E a volta do passeio no final do dia é um cenário espetacular!

Um bom banho nas inúmeras e lindas cachoeiras também é um programa imperdível!

Fomos a dois restaurantes ótimos:

Punto di Vino – Dizem que é um dos melhores restaurantes de Paraty. De pizzas e massas. Bem gostoso e badalado.

Banana da Terra – também delicioso. E ainda sai de lá com mais um pratinho da minha coleção da Boa Lembrança.

Eu amei Paraty! Espero voltar em breve!

Read Full Post »

Ouro Preto

Ouro Preto é uma cidade encantadora! Paasei um fim de semana lá com o João e um casal de amigos, foi uma delícia!

Adoro lugares com ruelas, casinhas antigas, cheia de lojinhas e restaurantes, por isso pra mim passear pelas ladeiras de Ouro Preto, tanto de dia quanto de noite, foi uma experiência mágica (tirando a dor na batata da perna sentida no dia seguinte)! O clima da cidade é muito legal, construções históricas se misturam ao agito dos estudantes das repúblicas.

Passei poucos dias lá, mas tenho boas dicas.

Para ficar indico muito a pousada que fiquei, Pouso do Chico Rei.

Ela está instalada em uma casa enorme e linda ao lado da Casa da Ópera de Vila Rica, de 1770, e em frente à Capela de Nossa Senhora do Monte do Carmo. A localização é ótima, a apenas 2 minutos da praça principal, mas em uma rua tranqüila.

A casa toda possui móveis de época e objetos de arte. Todo o ambiente faz a gente se sentir muito em casa. Só pela foto da mesa do café da manhã dá para perceber isso.

A pousada pertenceu a Lili Ebba Henriette Correia de Araújo (1907-2006), viúva do pintor pernambucano Pedro Correia de Araújo. Hoje quem comanda é seu Neto e a esposa.

Grandes personalidades por lá passaram, dando nome aos quartos, entre eles estão o pintor Alberto da Veiga Guignard, Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir que ali chegaram, com Zélia e Jorge Amado, o pintor Carlos Scliar, poeta norte-americana Elisabeth Bishop, Pablo Neruda e Vinícius de Moraes, que compôs um poema para exaltar as maravilhas do Chico Rei.

Inclusive tivemos a honra de ler um livro de visitas antigo, em que algumas dessas pessoas escreveram quando passaram por aqui.

São 6 apartamento com banheiros privativos e 3 quartos que utilizam o mesmo banheiro. Eu fiquei no quarto Pablo Neruda, charmoso e bem tradicional, com uma vista linda da cidade.

 

Comi em lugares muito bons. Seguem aí:

Pizzaria O Passo – Instalada em uma casa do séc. XVIII, no Centro Histórico de Ouro Preto, próximo à Casa dos Contos. Na parte de dentro tem ótimas mesas próximas aos janelões, e no terraço as mesinhas na rua possuem vista para o lindo jardim. Tem variedades de pizzas, massas, saladas, pães e entradas.

Chafariz – Restaurante com um bufê de comida mineira, frango com quiabo, frango ao molho pardo, costelinha, couve, arroz, tutu, tropeiro, lombo fatiado, mini lingüiça, mandioca, banana assada, farofa… Enfim, uma orgia gastronômica!

Bené da Flauta – O restaurante, instalado em um sobrado colonial, é lindo. A vista é fantástica e a comida deliciosa. O nome é em homenagem a um animador dos primeiros Festivais de Inverno da cidade de Ouro Preto, que chamava a atenção por ser o artista e a obra. Alegrava a todos com o som das suas flautas. O cara devia ser uma figura, até resolvi postar uma foto com a imagem dele.

“Assim sim, mas assim também não. Essa vida é mesmo assim, quem é muito no começo, chora saudades no fim”. (Bené da Flauta)

 

Se estiver de carro, um passeio legal é visitar uma mina que fica entre Ouro Preto e Mariana.

E se for a Belo Horizonte para pegar um vôo de volta, como eu fiz, não dá para deixar de ir ao restaurante Xapuri. O lugar é incrível, todo de madeira, a céu aberto, com um super fogão a lenha. A comida é regional e tem doces maravilhosos!

Outro lugar legal que me indicaram para conhecer e comer em BH é o Mercado Público. Infelizmente não consegui ir porque estava fechado, mas dizem que tem um prato bem tradicional, o melhor bife de fígado acebolado de todos!

Read Full Post »

Older Posts »